terça-feira, 5 de agosto de 2008

Zé black o rico, Zé preto o pobre

No mundo vip, de todos esses grandes famosos que passeiam por esse país, existem coisas extremamente intrigantes e com um elevado grau de estupidez.
Então, o primeiro passo para se ser famoso sem fazer a ponta de um corno, vá, sem trabalhar, é ter styling para aparecer em tudo o que é revista. Muitos começam por alterar o seu nome verdadeiro para um nome com mais estilo (pelo menos é o que eles acham). Vai daí, só por que são ricos, ou aparentam ser, têm que ter nomes «fashion». Encontramos vários nomes que por alguma razão nos chamam a atenção. Ou por que são estúpidos, feios, excêntricos ou simplesmente difíceis de pronunciar.
Um dos nomes que me chamou a atenção quando meditei sobre este tema, foi o nome «Zé Black». Consta-me que é um empresário ou organizador de festas ou coisa assim. Se ele fosse um simples calceteiro de raça negra ilegal no país, ou se vivesse na minha terra e andasse de bicicleta, chamar-se-ia Zé Preto. Outro foi o tão conhecido filho da famosa Maria das Dores que mandou matar o marido. Esse tinha o simples nome de David Mota, mas como é chic, homossexual e como tem uma relação próxima com a grande pérola do José Castelo-Branco (que até já faz que canta), mudou o seu nome para David Motta. Sim, porque Motta com dois tês tem todo um estilo inalcançável. Gente rica é assim!
Há muitos outros nomes como Teka, Pimpinha, Vicky, Ticha, etc. Mas sinceramente não me dediquei à pesquisa de tal coisa.
Assim me despeço, com um grande bem-haja.

3 comentários:

Dário Guerreiro disse...

Compreendo (e de certa forma, até invejo) esse sedentarismo. Quanto ao rabo em ferida, vai mudando de posição para não sobrecarregar o "nalguedo", que, apesar de ser a zona mais rechonchuda do ser humano, de vez em quando, precisa de um descanso.

Hás-de ler o meu livro? Como? (É que não está à venda e a única maneira de o adquirires é em contacto directo com a minha pessoa, uma vez que ainda tenho cá por casa uns quantos. Parece-me que vais ter de vir cá ao Algarve... Aproveita agora, que estás de férias)

E que tal se eu adoptar o nome "artístico" Dário Warrior? Ou Dário G (lendo-se "gi" ou "ji")?

Dário Guerreiro disse...

Quando cá vires não te esqueças de dizer. Hei-de estar vivo.

;)

Dário Guerreiro disse...

Compreendes agora o meu tormento:
Dário G("ji") é amaricado;
Dário G ("guê") é gay em algarvio.

Acho que Dário Guerreiro será sempre o nome mais digno, adequado e masculino que ostentarei.